Governador Flávio Dino cumprimenta o promotor Luiz Gonzaga Martins, novo procurador geral de Justiça|Karlos GerômyGovernador Flávio Dino cumprimenta o promotor Luiz Gonzaga Martins, novo procurador geral de Justiça|Karlos Gerômy

O governador Flávio Dino nomeou o promotor Luiz Gonzaga Martins Coelho como novo procurador geral de Justiça do Ministério Público do Maranhão. O ato da escolha do chefe do órgão nos próximos dois anos foi realizado na manhã desta segunda-feira (30), no Palácio dos Leões. O escolhido está há 23 anos no Ministério Público e assegura ter como prioridade em sua gestão a educação, o apoio às políticas sociais e o combate à corrupção.

De acordo com Flávio Dino, há, no programa do promotor Luiz Gonzaga, uma ampla convergência entre o propósito do Governo de respeitar a independência das instituições, assim como também manter com elas uma relação harmônica em torno de objetivos comuns que possam ser desenvolvidos em favor da sociedade.

“Achei especialmente importante que nesse programa haja uma ênfase nesse papel do Ministério Público no combate à corrupção, ao uso do dinheiro ilícito em campanhas eleitorais, especialmente aquele relacionado à agiotagem, assim como também o destaque que o programa de trabalho que o promotor Luiz Gonzaga dá para as políticas sociais, notadamente à temática da educação”, explicou o governador.

Para Flávio Dino, além do programa apresentado, a escolha do novo procurador geral de Justiça levou em conta o currículo e a trajetória do promotor Luiz Gonzaga no Ministério Público do Maranhão. “Em razão da soma dos atributos curriculares, assim como os compromissos programáticos, considerei que o nome do promotor Gonzaga reunia, nesse instante, as condições mais adequadas para fazer o trabalho que o Maranhão necessita”, reiterou.

Luiz Gonzaga Martins Coelho disse que esse é um momento especial em sua vida constitucional, e a escolha é o coroamento de uma carreira de 23 anos como promotor de justiça, como também pela experiência associativa e pelo trabalho como diretor geral da PGJ, “onde nós tivemos uma experiência de toda essa parte administrativa, orçamentária e financeira que nos habilita para exercer esse cargo de procurador-geral que é o cargo máximo da nossa instituição”.

O novo procurador geral, escolhido para o biênio 2016-2018, disse que a principal proposta da sua gestão será o enfrentamento à corrupção. “Nós vamos combater tanto a corrupção, quanto o combate a sonegação fiscal, a lavagem de dinheiro e a prática de agiotagem por empresários e prefeituras. Esse será o carro-chefe e nós assumimos esse compromisso”, ressaltou Luiz Gonzaga.