Em um novo trecho da gravação de diálogos seus com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o ex-senador José Sarney (PMDB-AP) afirma que Luiz Inácio Lula da Silva considera a escolha de Dilma Rousseff para sucedê-lo como seu “mais grave erro”. A transcrição do diálogo foi veiculada pela edição deste sábado (28) do “Jornal Hoje”, da TV Globo. A reportagem não reproduz o áudio, que é narrado pelo repórter.

Segundo o “Jornal Hoje”, a conversa foi gravada por Machado na casa de Sarney. O nome do ex-presidente Lula não é citado, mas a reportagem diz que fica claro, para os investigadores, que a conversa é sobre ele. No diálogo, Machado diz a Sarney: “Agora, tudo por omissão da dona Dilma”, em uma referência às investigações da Lava Jato que atingem o mundo político.

Sarney responde: “Ele chorando. O que eu ia contar era isso. Ele me disse que o único arrependimento que ele tem é ter eleito a Dilma. Único erro que ele cometeu. Foi o mais grave de todos”. A Folha não conseguiu falar com as assessorias de Sarney e do Instituto Lula. Machado, que fechou acordo de delação premiada com a Justiça, gravou conversas suas com caciques do PMDB e as entregou ao Ministério Público. A revelação pela Folha do diálogo em que Romero Jucá sugeria um pacto para deter o avanço da Lava Jato levou à sua queda do Ministério do Planejamento.